Entenda a lesão no quadril – Futebol

 In Notícias

O futebol é um esporte bastante intenso para o quadril, com movimentos potentes que envolvem impacto (saltos) e grandes amplitudes de movimento articular. Basicamente podem acontecer lesões articulares ou extra-articulares.

 

É importante entender também a articulação do quadril em si, que é o encaixe da cabeça do fêmur (osso grande da coxa) dentro do acetábulo (parte do osso da bacia). Existe uma cápsula que envolve este encaixe dividindo o quadril em duas áreas: articular (contém cartilagem, labrum) e extra-articular (contém músculos, tendões, bursas, nervos).

 

A principal lesão articular relacionada ao futebol é o impacto fêmoro-acetabular, um contato anormal entre a cabeça do fêmur e o acetábulo, que pode causar um desgaste do quadril (lesão de cartilagem com osteoartrose), e futuramente pode ser necessária a cirurgia de prótese. Geralmente, a dor aparece de forma insidiosa, crônica, com piora ao longo do tempo, e se manifesta principalmente na virilha.

 

Quanto à parte extra-articular, a principal lesão relacionada ao futebol é a muscular. A lesão pode ocorrer em diversas regiões:

 

– Região posterior: é comum a lesão dos músculos ísquiotibiais, ocorrendo estiramento no movimento do chute (flexão do quadril e extensão do joelho);

– Região medial ou interna: lesão dos músculos adutores (pubalgia);

– Região anterior: lesão do músculo íleopsoas;

– Região lateral: lesão do músculo tensor da fáscia lata.

 

Normalmente, são lesões agudas, com dor na região correspondente ao músculo, impotência funcional, hematoma e perda da continuidade muscular.

Desse modo, qualquer pessoa que pratique futebol e tenha uma dor na região do quadril deve procurar um especialista, para um correto diagnóstico e adequado tratamento.

 

 

 

Referências:

 

  1. Ekstrand J et al. Epidemiology of muscle injuries in professional football (soccer). Am J Sports Med, 2011, 39 (6), 1226-32;

 

  1. van der Horst N et al. Return to play after hamstring injuries: A qualitative systematic review of definitions and criteria. Sports Med 2016, 46 (6), 899-912.
Recent Posts

Leave a Comment

ALGUMA DÚVIDA?

Vamos adorar ouvi-lo e responder quaisquer dúvida.

Not readable? Change text.