MEDICINA ESPORTIVA ENSINADA POR QUEM CUIDA DOS NOSSOS MELHORES ATLETAS

 In Notícias

Em parceria com a Beneficência Portuguesa e a Unicid, o Instituto Vita, por meio do Vita Care, lança o Curso de Especialização (pós-graduação) em Medicina Esportiva. O principal diferencial do curso está no corpo docente. Os professores conhecem do assunto na prática, são médicos, fisioterapeutas, preparadores físicos e nutricionistas de seleções brasileiras de diferentes modalidades esportivas e de clubes de ponta do País.

Alto desempenho é o que se exige de atletas profissionais e, por extensão, dos profissionais responsáveis por garantir, a esses atletas, as melhores condições de desempenho possíveis. É por isso que o médico do Instituto Vita e da Confederação Brasileira de Judô (CBJ), Mateus Saito, costuma dizer: “A medicina esportiva está para a medicina, assim como a F1 está para o automobilismo”. Ou seja, é a manjedoura de técnicas e tecnologias capazes de levar a atividade médica em geral a um nível mais alto a cada dia que passa.

Doutor Saito é o coordenador do Curso de Especialização em Medicina Esportiva oferecido pelo Vita Care em parceria com a Beneficência Portuguesa e a Unicid. Pelos longos anos de atuação com a seleção brasileira de judô, Saito tem autoridade de sobra para fazer a comparação que faz.

O médico do Vita, Dr. Mateus Saito, coordenador do Curso de Especialização em Medicina Esportiva, acompanha a judoca brasileira e campeão olímpica Rafaela Silva durante o Mundial de Judô 2018 , disputado em Baku, no Azerbaijão.
O médico do Vita, Dr. Mateus Saito, coordenador do Curso de Especialização em Medicina Esportiva, acompanha a judoca brasileira e campeão olímpica Rafaela Silva durante o Mundial de Judô 2018, disputado em Baku, no Azerbaijão.

Além de aprender com os maiores especialistas em medicina esportiva do País, o curso oferece networking profissional riquíssimo.

Aliás, o corpo docente do curso é repleto de profissionais que trabalham com os principais atletas brasileiros independentemente do esporte. Está-se falando de fisioterapeutas, preparadores físicos, nutricionistas e médicos que são referência por trabalharem em seleções e clubes de ponta.

Pode-se se citar, entre os docentes, o coordenador médico do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e diretor da Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte (SBMEE), Roberto Nahon. Há, ainda, o médico da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), Warlindo Neto, e a médica da Confederação Brasileira de Ginástica (CBG), Ana Carolina Côrte.

MAIS SOBRE A ESPECIALIZAÇÃO

“A medicina esportiva está para a medicina, assim como a F1 está para o automobilismo”, diz Dr. Saito. Ou seja, é a manjedoura de técnicas e tecnologias capazes de levar a atividade médica em geral a um nível mais alto a cada dia que passa.
“A medicina esportiva está para a medicina, assim como a F1 está para o automobilismo”, diz Dr. Saito. Ou seja, é a manjedoura de técnicas e tecnologias capazes de levar a atividade médica em geral a um nível mais alto a cada dia que passa.

Os módulos teóricos se dividirão em três dias de aula por mês e o prático será dado ao longo de todos os nove meses em complementariedade aos ensinamentos de cada módulo teórico. A agenda dos aprendizados práticos será livre e individual.

Outro diferencial deste curso, que tem aprovação do Ministério da Educação (MEC) e atende aos pré-requisitos da SBMEE — será listado no site da entidade ainda em janeiro —, é o seu tempo de duração: apenas nove meses, enquanto a maioria dos cursos dessa natureza costuma durar 18 meses. Ainda assim, os alunos terão as habituais 360 horas de aula que um curso de especialização exige.

Para saber mais detalhes e garantir a sua vaga, acesse a página do curso clicando aqui ou enviando um e-mail para posgraduacao@bp.org.br.

A pós-graduação em Medicina Esportiva oferecida pelo Vita, cujas aulas começam no dia 12 de abril, divide-se em 10 módulos: nove teóricos e um prático. Os teóricos se repartem em três dias de aula por mês e o prático será dado ao longo de todos os nove meses em complementariedade aos ensinamentos de cada módulo teórico. A agenda dos aprendizados práticos será livre e individual.

Curso de Medicina Esportiva do Vita e da Beneficência Portuguesa: os melhores profissionais da área como professores.

“A medicina esportiva pode ser exercida por médicos de qualquer especialidade. É uma formação complementar e, sem dúvida, agrega valor ao atendimento oferecido pelos médicos”, diz Dr. Saito.

O público-alvo da pós-graduação são médicos de qualquer especialidade, com destaque para cardiologistas, ortopedistas, pneumologistas e reumatologistas. “A medicina esportiva pode ser exercida por médicos de qualquer especialidade. É uma formação complementar e, sem dúvida, agrega valor ao atendimento oferecido pelos médicos”, diz Dr. Saito.

Os médicos podem ser recém-formados, já atuantes ou estarem em busca de atuar na área da medicina esportiva. “A formação é especialmente válida para médicos que desejam atender não apenas pessoas adoecidas, mas que precisam da melhor condição física possível para realizar atividades que demandam muito de seus corpos e, por isso, exigem acompanhamento médico diferenciado.”

O fato é que, além de aprender com os maiores especialistas em medicina esportiva do País, o curso oferece networking profissional riquíssimo aos estudantes.

Para saber mais detalhes e garantir a sua vaga, acesse a página do curso clicando aqui ou enviando um e-mail para posgraduacao@bp.org.br.

Recommended Posts

Leave a Comment

ALGUMA DÚVIDA?

Vamos adorar ouvi-lo e responder quaisquer dúvida.

Not readable? Change text.